POR VIAS SEGURAS - Associação brasileira de prevenção dos acidentes de trânsito.
PARA ACESSAR O SITE ORIGINAL, CLIQUE AQUI
Imprimir

Educação profissional dos motociclistas, educação cidadã

Apresentação pelo SEST/SENAT no Seminário DENATRAN de Setembro 2006

Missões e organização

O SEST – Serviço Social do Transporte e o SENAT – Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte, são entidades civis, sem fins lucrativos, criadas e organizadas pela CNT – Confederação Nacional do Transporte.

O SEST/SENAT tem como missão desenvolver e disseminar a cultura do transporte, promovendo a melhoria da qualidade de vida e do desempenho profissional do trabalhador, objetivando a eficiência e eficácia dos serviços prestados à sociedade.

O SEST/SENAT tem por objetivos fundamentais gerenciar, desenvolver, executar, direta ou indiretamente, e apoiar programas voltados à promoção social e aprendizagem do trabalhador em transporte rodoviário e do transportador autônomo, nos seguintes campos:

SEST:

- assistência médica e odontológica;

- segurança no trabalho;

- esporte, lazer, recreação e cultura;

- ações voltadas à preservação do meio-ambiente.

SENAT:

- formação profissional;

- treinamento, aperfeiçoamento e reciclagem;

- segurança no trabalho e no trânsito;

- ações voltadas à preservação do meio-ambiente.

Atualmente, o SEST/SENAT conta com 120 Unidades no Brasil, sendo: 63 Centros Assistenciais e Profissionais Integrados do Trabalhador em Transporte e 57 Postos de Atendimento ao Trabalhador em Transporte na Estrada.

Os Centros Assistenciais e Profissionais Integrados do Trabalhador em Transporte têm estrutura física padronizada, contando com quadras poliesportivas, campo de futebol, núcleo aquático com piscina infantil, adulto e semi-olímpica, churrasqueiras, restaurante ou lanchonete, parque infantil, área para ginástica, auditório com capacidade para 200 pessoas e palco próprio para eventos educativos e sociais, amplo salão de festas, sala polivalente e sala para TV e vídeo. Na área voltada para educação, contam com 6 salas de aula equipadas com televisor, videocassete, laboratório de informática e uma ampla oficina pedagógica. Para atendimento na área de Saúde, possuem consultórios médico e odontológico.

Os Postos de Atendimento ao Trabalhador nas Estradas, instalados nas principais rodovias brasileiras, possuem estrutura com atendimento médico, odontológico e formação profissional. Têm a finalidade de apoiar os trabalhadores de empresas de transporte rodoviário e transportadores autônomos em sua jornada de trabalho, garantindo efetiva assistência a este público que, por estar sempre nas estradas, não dispõe de tempo para buscar nas estruturas urbanas o apoio que necessitam.

A qualificação do trabalhador do setor de transporte é a missão principal do SENAT, inspirada no desafio de construir um Setor de Transporte qualificado, mais produtivo e eficaz, em constante evolução e na busca permanente da conquista de resultados práticos, visando a melhoria do bem-estar de seus trabalhadores assim como dos serviços prestados à sociedade.

Métodos

O modelo didático-pedagógico do SENAT busca atender à educação profissional desenvolvida de forma conjugada nos níveis básico e técnico, como meio de qualificação continuada de jovens e adultos trabalhadores, podendo ser realizada de forma presencial nas instalações das Unidades do SEST/SENAT ou a distância, por meio de e-learning.

Desta forma, a proposta pedagógica do SENAT está em sintonia com as demandas do setor e com as políticas públicas de educação profissional, buscando a formação integral da pessoa por meio da elevação de escolaridade, qualificação profissional e cidadania, articulando educação e trabalho para o desenvolvimento das competências. Para cada uma das metodologias de ensino (presencial e a distância) e níveis de qualificação ou de habilitação, é desenhada uma proposta didático-pedagógica específica alicerçada nos seguintes pressupostos:

  • Construção de itinerário formativo para cada ocupação do setor de transporte, baseada em competências requeridas para o exercício profissional;
  • Promoção da transição entre o SEST/SENAT e o setor de transporte, preparando jovens e adultos com conhecimentos gerais e específicos para o exercício de atividades produtivas;
  • Formação de profissionais aptos a exercerem atividades específicas no trabalho, com escolaridade correspondente à educação básica e técnica;
  • Habilitação e qualificação, voltadas para a formação de profissionais comprometidos com o desenvolvimento sócio-econômico e político, regional e nacional;
  • Promoção da autonomia do aluno, favorecendo sua integração e atuação na sociedade;
  • Vínculo à vida cotidiana com os ideais de ética, de responsabilidade, de cidadania, de solidariedade e espírito coletivo;
  • Promoção do desenvolvimento do educando, assegurando-lhe a formação humanística comum indispensável para o exercício da cidadania e fornecendo-lhe meios para progredir no trabalho e em estudos posteriores.

A educação profissional de nível básico é uma modalidade de educação não-formal, com duração mínima de 40 horas/aula e máxima de 300 horas/aula, destinada a proporcionar ao cidadão conhecimentos que lhe permitam qualificar-se, reprofissionalizar-se ou atualizar-se para o exercício de ocupações demandadas pelo mundo do trabalho, compatíveis com a complexidade tecnológica do trabalho, o seu grau de conhecimento técnico e o nível de escolaridade do aluno.

No ensino formal, o SENAT é pioneiro na oferta de formação técnica a distância na área de transportes, disponibilizando o Curso Técnico em Transporte Urbano e Rodoviário de Passageiros e Curso Técnico em Logística e Transporte de Cargas, credenciados pela Secretaria Estadual de Educação de alguns estados. Os cursos técnicos a distância têm duração de 1080 horas, sendo realizados em 3 (três) semestres e desenvolvidos por meio de recursos on line via web, aulas presenciais, estudos orientados por tutores e estágio técnico em empresas de transporte.

A qualificação de profissionais no SENAT também se dá por meio dos Centros de Formação de Condutores – CFC, instituídos por Resolução do Conselho Nacional de Trânsito – CONTRAN, ofertando cursos de formação para condutores. Os CFC do SENAT possuem estrutura padronizada em nível nacional. O SENAT também oferece cursos especializados destinados a condutores habilitados que pretendam conduzir veículo de transporte coletivo de passageiros, de escolares, de produtos perigosos ou de emergência, cursos estes também instituídos pelo CONTRAN. Para manter a qualidade e padronização dos cursos oferecidos, o SENAT forma equipes técnicas qualificadas, desenvolve recursos pedagógicos com material específico para o instrutor e o aluno.

Os motociclistas

Desde o início de suas atividades o SENAT vem demonstrando preocupação com um público específico em seus cursos de qualificação – os motociclistas. Observa-se que, como num passe de mágica, as motocicletas surgiram no Brasil e foram multiplicando-se por todas as regiões, por apresentarem grande versatilidade de se locomoverem, ocupando mínimos espaços nos mais congestionados trânsitos e também visando a área de trabalho.

Mas, sabemos, essa versatilidade acaba acarretando, por vezes, uma série de acidentes, muitos deles decorrentes da inobservância a certas regras de segurança, provocando lesões graves e em muitos casos, vítimas fatais.

Diante de tal situação, os motociclistas que executam as funções de coletar e entregar documentos, títulos e mercadorias de pequeno porte precisam estar cientes dos riscos que correm no desempenho de suas tarefas e valorizar mais a profissão que exercem em termos de segurança e qualidade.

Além disso, o motociclista, enquanto prestador de serviço, desempenha um importante papel junto às empresas transportadoras, pois o seu trabalho reflete a imagem da organização perante o cliente e este percebe e reconhece o bom profissional também pela imagem.

Portanto, atender bem ao cliente, pilotar com segurança, cuidar da aparência pessoal e do veículo deve ser um compromisso do motociclista, pois a imagem da empresa é o resultado de sua atitude profissional.

Os cursos para motociclistas

Frente a essa necessidade, o SENAT criou em 1995 o seu primeiro produto destinado a esse público – o curso Otimizando Serviços para Motoboys, cujo objetivo principal foi sensibilizar os motociclistas quanto à importância do seu papel de prestador de serviços, de forma a reconhecerem qualidade e segurança como aspectos fundamentais para a formação de sua imagem e das empresas perante o cliente.

Com carga horária de 16 h, o curso abrangia os seguintes conteúdos:

  • As necessidades do cliente
  • Os reflexos da imagem na qualidade dos serviços
  • Aspectos fundamentais para um bom atendimento
  • Planejamento dos serviços
  • Pilotagem: posturas e medidas de segurança
  • Pequenos reparos em motocicletas

Pudemos observar, também, já nessa época e ainda hoje, que a opinião pública sobre essa categoria profissional é antagônica: se por um lado tem uma avaliação positiva do trabalho do motoboy, por outro avaliam negativamente seu comportamento.

O desenvolvimento do setor, que emprega hoje milhares de pessoas em todo o Brasil, foi acompanhado de um dado negativo: os acidentes graves envolvendo motociclistas também aumentaram.

A violência no trânsito mata cerca de 1,2 milhões de pessoas por ano em todo o mundo, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). O Brasil é reflexo desta situação mundial e está entre os países com os maiores índices de acidentes. Morrem em média 30 mil pessoas por ano nas ruas e rodovias brasileiras e mais de 100 mil são internadas por lesões decorrentes de acidentes de trânsito. O que o governo gasta no atendimento a acidentes é maior do que quando se tratam de causas naturais.

Os tipos mais freqüentes de acidentes de trânsito no país são os atropelamentos e os que envolvem motociclistas. A maior parte dos motociclistas acidentados são os motoboys, em horário de serviço, a maioria jovens, sendo o estilo de pilotagem o fator que mais contribui para o aumento dos acidentes, destacando: ultrapassagens entre os carros em alta velocidade, desrespeito à sinalização e regras de circulação no trânsito e, principalmente, a falta de cortesia.

Os cursos para motociclistas, 2ª etapa.

Diante desse quadro e buscando uma qualificação melhor para o motociclista de entregas rápidas e a partir da proposta didático-pedagógica já explicitada, em 2004 ampliou-se o curso para 40h de duração, com módulos técnicos e comportamentais, com o firme propósito de despertar nos treinandos, motociclistas, uma mudança de atitude em sua relação com os demais participantes do trânsito: seus próprios colegas; os demais motoristas dos outros veículos: carros, ônibus, caminhões; os pedestres; as autoridades de trânsito. Desta forma, tem como objetivo proporcionar condições para que os profissionais que atuam como motoboys conheçam e apliquem as técnicas de pilotagem defensiva, de condução econômica, realizem a inspeção mecânica e pequenos reparos e empreendam o próprio negócio.

Este curso foi desenvolvido com o seguinte conteúdo:

  • Segurança do Trabalho e Prevenção de Acidentes
  • Proteção Individual do Motociclista
  • Humanização do Trânsito
  • O Código de Trânsito Brasileiro e o Motociclista
  • Pilotagem Defensiva
  • Condução Econômica e Inspeção Mecânica/Pequenos Reparos
  • Empreendedorismo

Como esse é um mercado dinâmico e em pleno desenvolvimento, a categoria dos motoboys cresce a cada dia, com um mercado que vem absorvendo rapidamente estes profissionais, algumas Prefeituras vêm procurando valorizá-los, regulamentando esta função. E, nesse sentido, o SENAT coloca-se como parceiro, apto a desenvolver o treinamento para os motociclistas que queiram se credenciar junto às Prefeituras, colaborando para o desenvolvimento e crescimento dessa categoria profissional. A qualificação do motociclista também pode ser ofertada pelo SENAT de acordo com a demanda de profissionais e/ou de empresas que prestam serviços.

Os cursos para motociclistas, 3ª etapa.

A partir da demanda do Projeto Soldado Cidadão, que tem como objetivo proporcionar à parte da população jovem brasileira, de perfil sócio-econômico carente, cursos de capacitação profissional que possibilitam melhores perspectivas de ingresso no mercado de trabalho e que complementam a formação cívica, foram elaborados diversos cursos que buscassem a formação cívica e profissional do soldado, integração com o mercado de trabalho e conhecimentos específicos. Entre os cursos desenvolvidos, foi oferecido o curso de Qualificação para Motociclistas de Entregas Rápidas – Motoboys para os soldados, ampliando o curso para 140 horas, compreendendo os seguintes módulos:

Básico (64h):

  • Visão integrada dos sistemas de transporte,
  • Informação e orientação profissional,
  • Saúde e segurança no trabalho,
  • Relacionamento Interpessoal,
  • Atendimento ao cliente,
  • Educação ambiental e
  • Comunicação verbal e escrita.

Específico (76h)

  • Segurança do trabalho e prevenção de acidentes,
  • Proteção individual do motociclista,
  • Humanização do trânsito,
  • Código de Trânsito Brasileiro e o motociclista,
  • Pilotagem defensiva,
  • Condução econômica e inspeção mecânica / pequenos reparos,
  • Legislação específica da cidade.

Outros cursos

O SENAT oferece, também, outros cursos específicos para motociclistas:
- Noções Básicas de Mecânica de Motos;

- Noções Básicas para Condutores de Ciclomotores;

- Prevenção de Acidentes para Motoboys.

Para atender os profissionais e empresas do setor de transportes, o SEST/SENAT oferece o Banco de Talentos on-line, disponibilizado gratuitamente para os profissionais e empresários no site da CNT, a fim de valorizar as habilidades profissionais e as atividades voluntárias de pessoas da comunidade, desempregados, estagiários e profissionais qualificados pelo SENAT, possibilitando contratação pelas empresas, além do desenvolvimento de trabalhos voluntários.

Maiores informações sobre as atividades oferecidas aos trabalhadores em transporte e comunidade poderão ser obtidas falando com o SEST/SENAT pelo telefone 0800 728 28 91.

Apresentado por Maria Inês Pereira da Rocha

palavras-chave:

Powered by eZ Publish™ CMS Open Source Web Content Management. Copyright © 1999-2012 eZ Systems AS (except where otherwise noted). All rights reserved.